quarta-feira, 20 de novembro de 2013

A VERDADE SOBRE O CASAMENTO E O DIVÓRCIO

Crescendo com Cristo

Efésios 4:13 - Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,

Filipenses 1:6 -Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;

101362313

A verdade sobre o Casamento e o divórcio

Lembrando que a Bíblia é lei para o Cristão, existe uma diferença entre “antes” de conhecer a Cristo e “depois” de conhece-lo:

Atos 17:30 - Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;

Fato este também confirmado pelo Artigo 2, parágrafo 2, inciso 4, letra B do Código de Ética e Disciplina da IEAB:

Os divorciados que tenham contraído novas núpcias, exceto se já se achavam nesse estado civil quando se converteram ao evangelho, não poderão exercer cargo, função ou ministério eclesiástico.

NO VELHO TESTAMENTO:

Mateus 5:31 - Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite.

No passado Moisés pronunciou está lei

Deuteronômio 24:1 - Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa.

Jesus explica porque:

Mateus 19:8 - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.

No principio Deus confiou ao homem o julgamento de algumas situações, inclusive a questão do divórcio, o homem então por ter sua índole “má” aproveitou a situação para distorcer o caso.

Genesis 8:21 - ... porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice...

Jesus diz o que verdadeiramente é correto, quanto ao divórcio

Lembrando que a IEAB também segue o mesmo conforme está no Artigo 2, parágrafo 2, inciso 4, letra A do Código de Ética e Disciplina da IEAB:

A IEAB recomenda a que seus membros não se divorciem, salvo nos casos de infidelidade conjugal devidamente comprovada, de acordo com Mateus 5:31-32 e 19:9

Mateus 5:32 - Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.

Mateus 19:9 - Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

Jesus abre uma exceção referente a adultério: “a não ser por causa de prostituição”, “não sendo por causa de fornicação”

Lembrando que no caso de viuvez automaticamente a pessoa está liberada: (inclusive não é expecificado tempo conforme alguns pensam)

Romanos 7:3 - De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.

Jesus fala qual a verdadeira vontade de Deus, ELE ABORRECE O DIVÓRCIO

Mateus 19:4-6 - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.

Malaquias 2:16 - Porque o SENHOR, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais.

I Coríntios 7:10-11 - Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

Inclusive em casos de Jugo desigual é necessário lutar até o fim

I Co 7:12-16 - Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe. Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos. Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz. Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?

Por este motivo é ensinado antes de casar a não unir-se a Jugo desigual

II Coríntios 6:14 - Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

Deus os abençoe…

Pr. Alecs!!!

GOSPEL+ Noticias

Total de visualizações de página